Centro Médico de Ribeirão Preto

Aprovada lei mais justa para o Recolhimento dos Resíduos dos Serviços de Saúde


A cobrança  será apenas daquilo que for realmente pesado, com a comprovação 
e assinatura de um membro do consultório, laboratório ou clínica

 

 

   No último dia 24 de setembro foi aprovada a lei que regulamenta o Recolhimento dos Residuos dos Serviços de Saúde. Começa a vigorar em 01/01/2020.
  “Desde que iniciamos nosso mandato na Câmara Municipal de Ribeirão Preto (CMRP), recebemos críticas sobre a forma de avaliação e a taxa cobrada sobre o recolhimento dos Resíduos dos Serviços de Saúde (do Grupo A – saco branco e do Grupo E – perfurocortantes), dos consultórios, laboratórios, clínicas, entre outros.
  Tínhamos uma cobrança baseada em amostragem, num primeiro momento – extremamente injusta, pois o que se cobrava não era condizente com o que havia sido realmente gerado. Passou-se a tentar uma cobrança baseada na declaração do gerador (médico ou dentista, por exemplo), mas ainda estava complexo e injusto.
  Fizemos seminário, reuniões e até  formamos uma Comissão Especial de Estudos, composta por três vereadores na CMRP, para tratar do tema.
  Finalmente aprovamos a lei, que propõe a cobrança daquilo que for realmente pesado, com a comprovação e assinatura de um membro do consultório, laboratório ou clínica”, enfatizou Dr. Luciano Mega, médico associado do Centro Médico de Ribeirão Preto, professor e vereador  do município.