Centro Médico de Ribeirão Preto

Recadastramento - ALERTA AOS MÉDICOS QUE FAZEM USO DO SERVIÇO DE COLETA DE LIXO HOSPITALAR DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRÃO PRETO



Dr. Alexandre Firmo de Souza Cruz
Vice-presidente do Centro Médico de Ribeirão Preto

   Abaixo o resultado da reunião com a Secretaria da Fazenda com as participações do vereador  Dr. Luciano Mega, Dr. Odilon Ianetta e Dr. Carlos César Montesino, diretor do Centro Médico de Ribeirão Preto.
   Os colegas médicos devem estar acostumados à separação do lixo comum do lixo chamado “hospitalar”, que é descartado de forma diferente. A Prefeitura vinha mandando taxas de cobrança que foram questionadas por vários colegas. As quantias cobradas as vezes aumentavam de forma significativa de ano a ano. Vários colegas passaram a usar serviços privados de empresas, para escaparem destas taxas de cobrança. No caso de um colega, as taxas variaram de 4 para mais de 12 mil reais de um ano para o outro. Uma colega que trabalha em frente a outra, com o mesmo tipo de atividade, teve a cobrança de 6 mil reais e a outra cerca de R$ 1.600,00. A Prefeitura alegava que isto era baseado na pesagem e em uma amostra colhida em um mês de cada ano.
   Pois bem, após várias discussões que mobilizaram a mim, Dr. Oswaldo Cruz Franco e Dr. Odilon Ianetta pelo Centro Médico e várias outras entidades, a Prefeitura mudou o sistema sendo aprovada a Lei Complementar 2995/2019. Passarão a cobrar exatamente pelo peso produzido em cada clínica.
   Os preços atuais licitados estão um pouco melhores do que os cobrados por alguns serviços privados. Mas, tudo isto precisa ser acompanhado de perto. Para acompanhamento dos colegas, sugerimos que no ato de pesagem, com tablet, fosse mandado um e-mail para cada médico, com o peso de fato coletado, isto foi incorporado pela lei. Para nós, mais um imposto não é desejável, mas como não podemos ficar livres dele, pelo menos que se cobre o que realmente foi produzido.

OS MÉDICOS QUE JÁ USAM O SERVIÇO DE COLETA DA PREFEITURA TÊM O PRAZO ATÉ O DIA 21 DE FEVEREIRO de 2020 PARA SE RECADASTRAREM PELA NOVA LEI.

O SITE PARA RECADASTRAMENTO É :
http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/fazenda/coleta-residuos-saude

A PREFEITURA ALEGA QUE OS MÉDICOS E OUTROS SERVIÇOS DE SAÚDE, QUE NÃO SE RECADASTRAREM  ATÉ  21  DE FEVEREIRO,PAGARÃO UMA MULTA DE 200  REAIS.

Questionamos o prazo curtíssimo e a multa, mas a Secretaria da Fazenda alegou que foi feita pela aplicação da lei. Na prática é o que pretendem fazer.
O custo do serviço ambulatorial será de 2,65 reais por kilo, segundo a firma. O custo do serviço hospitalar (realizado com caçamba ) seria R$ 2,14 por kilo.
Os preços atuais são um pouco menores que o de algumas empresas privadas pelas quais colegas optaram. A conta seria fechada a cada dia 20 e seria bimestral, não podendo estar abaixo de 20 kg